23 de jun de 2009

O CED mandou a Ciência da Informação cair fora do Centro! Que faremos?

Quando se fala em CED na UFSC fala-se em Centro de Educação, quando quem fala faz parte dos Departamentos MEN e EED, Colégio de Aplicação e NDI. Esses dois Departamentos, mais o CA e o NDI são responsáveis ou atuam no domínio dos campos da Didática e da Pedagogia.

Quando se fala em CED na UFSC e quem fala está na Ciência da Informação e Biblioteconomia, fala do Centro de Ciências da Educação. Um Centro plurisdisciplinar.

Sob este segundo enfoque, por vários anos, o Departamento de Ciência da Informação vem reivindicando que o nome do CED inclua o termo Informação, a fim de que se reconheça essa pluridisciplinaridade.

Evidentemente, não interessa ao CED da Didática e da Pedagogia essa proposta, porque o Centro do Universo do conhecimento para uma parte ainda relevante dos colegas que lá estão é a Didática e a Pedagogia. E a despeito de um discurso aparentemente democrático parece não lhes interessar o reconhecimento da pluridisciplinaridade no interior do CED.

Para a maioria desses colegas, certamente, o fato de no dia 19 de maio de 2009 ter ocorrido uma greve de ônibus em Florianópolis foi mais do que bom, pois evitou-se o enfrentamento do Plebiscito marcado para aquela data, a fim de ser decidida a mudança do nome do CED para Centro de Ciências da Educação e Informação.

Pelos adiamentos e protelações perpetrados pela direção anterior do CED, expediente que passou a ser adotado pela atual direção, parece cada vez mais evidente que a mensagem é a seguinte: SAIAM DO CED.

Entretanto, é preciso resgatar-se que a Biblioteconomia foi trazida para o CED a pedido do CED, por discurso realizado nos anos da década de 1970, pelo então Diretor Antonio Cesar Becker, no âmbito do Conselho Universitário da UFSC. O então Departamento de Biblioteconomia e Documentação e o Curso de Biblioteconomia estavam muito bem no Centro Sócio-Econômico. Sua vinda para o CED atendia somente a interesses de então do CED. Mas parece que nos últimos anos não lhes interessa mais a companhia da Biblioteconomia. Não seria o caso de pensarmos em reivindicar o nosso retorno para o Centro Sócio-Econômico? Afinal nas classificações de áreas de conhecimento do CNPq, FINEP... fazemos parte do Grupo de áreas inseridas como Ciências Sociais Aplicadas. Nisso, talvez, os Didatistas e Pedagogistas do CED teham razão, CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA NÃO TÊM NADA A VER COM O CED.

Por que se deve trazer esta questão agora? É que o Conselho de Unidade do CED, em decisão tomada em 25/08/2005, levando em conta os termos que constroem o penúltimo parágrafo do parecer emitido pela Comissão criada pela Portaria de 15/07/2005, para examinar o pedido do CIN dizia:

“[...] mesmo reconhecendo como legítima a reivindicação de uma maior visibilidade da área de Ciência da Informação no âmbito das unidades que compõem a UFSC, para além do departamento CIN, não nos parece que a simples justaposição dos termos “educação” – “informação” possa alavancar uma desejável e necessária articulação academicamente orgânica intracentro, que no CED é muito débil atualmente. Outros caminhos poderão ser construídos”.

Em outros termos, o Conselho de Unidade do CED mandou-nos CAIR FORA!

É esse o fato!

6 comentários:

  1. Pode ser por causa disto que o curso está enfrentando alguns problemas, como falta de professores efetivos para orientar alunos das fases finais? Eu como calouro do curso fico assustado com este tipo de coisa, mas estarei pronto para defender o curso, pois vejo nas aulas e nas leituras a importância do nosso curso tanto na área da educação como em outras áreas das ciências sociais...

    Frederico Maragno Reinheimer
    1ª fase de Biblioteconomia/UFSC.

    ResponderExcluir
  2. O "cair fora" como colocado de forma clara pelo Prof Francisco pode ser resultado da incapacidade do CED em lidar com situações que demandam decisão e mesmo mudança de paradigmas . Ou seja decidir ou ampliar conceitos necessita "de um longo debate e de muita discussão", receita de um imobilismo suprendente a educadores. Solicito como professor do curso de Biblioteconomia e do PGCIN que o o plebescito seja realizado.

    Grgeorio Varvakis - professor

    ResponderExcluir
  3. Será que não é o curso de Pedagogia que está começando a sobrar? Parece que a Biblioteconomia está começando a incomodar, a sobressair. Agora é a hora de nos reunirmos e mostrar presença, fazer barulho. Onde está o nosso centro acadêmico que não se mexe?

    Maria das Graças Gabardo

    ResponderExcluir
  4. A escola não se reduz a um centro de informação, até porque hoje os meios de comunicação superam a escola nessa questão, em muito. A escola precisa ser um centro em que se apreende a lidar com a informação, desenvolver condições de interpretar, compreender e selecionar as informações devidas para estruturar uma determinada posição e compromisso com um determinado desenvolvimento social e coletivo. E essa é a grande contribuição do CIN para com o CED, que tem por costume lidar com opiniões e não com a ciência da informação, mais que necessaria. Essa e minha posição de professora de didatica do MEN (ARACI)

    ResponderExcluir
  5. Eu como calouro e membro de um Centro acadêmico pela primeira vez, estou tomando conhecimento do assunto agora... já levei este assunto para a lista de discussão dos membros do CAB. Porém, não só o CAB deve se preocupar em tomar conhecimento e dialogar sobre o assunto como todos os alunos do curso. A eficiência de um centro acadêmico está também ligada a participação de todos os alunos do curso.

    Frederico Maragno Reinheimer
    Secretário de Divulgação do CAB.

    ResponderExcluir

Comente ou acrescente!