25 de out de 2008

A metade dos Centros de Ensino da UFSC mudou de nome

NOMES OFICIAIS DAS UNIDADES DE ENSINO DA UFSC EM AGOSTO DE 1978 E SEUS NOMES ATUAIS


Centro de Ciências Humanas
– Mudou a denominação para CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS

Centro Agropecuário
– Mudou a denominação para CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

Centro de Educação
– Mudou a denominação para CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

Centro Biomédico
– Mudou a denominação para CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Centro Sócio-Econômico
– Desdobrou-se em CENTRO SÓCIO-ECONÔMICO e CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS

Centro de Desportos (sem alteração)

Centro de Ciências Biológicas (sem alteração)

Centro de Comunicação e Expressão (sem alteração)

Centro de Ciências Físicas e Matemáticas (sem alteração)

Centro Tecnológico (sem alteração)

A articulação histórica do CED com a Ciência da Informação

HISTÓRICO DO CED


1951 – criada a Faculdade Catarinense de Filosofia – FAFI - (uma instituição privada)

1957 – criada a Coordenadoria de Didática (origem do CED) - na FAFI

1960 – federalizadas as Faculdades existentes em Santa Catarina – Florianópolis, constituindo a UFSC.

FAFI – criada na UFSC a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Santa Catarina, sucessora da Faculdade Catarinense de Fisosofia.

1961 – criado o Ginásio de Aplicação da UFSC, hoje Colégio de Aplicação, por força do Decreto-Lei nº 9.053, de 12 de março de 1946, que determinava que as Faculdades de Filosofia ficavam obrigadas a manter um Ginásio de Aplicação destinado à prática docente dos alunos matriculados nos cursos de Didática.

1966 - definida a implantação da reforma universitária na UFSC. Para dimensioná-la foi criado um grupo de estudo pela Portaria nº 392/66 do Reitor, de 5 de dezembro.

1968 - Começa a ser implantada a reforma universitária na UFSC.

1968 - Os Cursos existentes na FAFI neste ano eram: Filosofia, Letras, História, Geografia, Pedagogia, Matemática. Havia projetos para a criação de cursos novos nas seguintes áreas: Ciências, Psicologia, Ciências Sociais e Orientação Escolar

1969 – em 15/07 a FAFI é desdobrada em:

Centro de Ciências Físicas e Matemáticas
Centro de Ciências Humanas
Centro de Comunicação e Expressão
Centro de Educação – início do uso da sigla CED

1970 – com a instalação da Reforma Universitária em Santa Catarina, foi criado na UFSC o Departamento de Métodos de Ensino – que passa a ter a sigla MEN, como sucessor da Coordenadoria de Didática. Considera-se seu início a data de sua primeira reunião geral no dia 20 de fevereiro de 1970. Era o único Departamento do CED e a ele estava vinculado o Ginásio de Aplicação.

1971 – instituído em 06/07 pela Portaria 270/71 – do Reitor, o Conselho Departamental do Centro de Educação - CED.

1979 – o CED passa a denominar-se Centro de Ciências da Educação. Continha, então, o Departamento de Métodos de Ensino – MEN, que passa a chamar-se Departamento de Metodologia de Ensino - MEN e o Departamento de Estudos Especializados em Educação – EED e o Ginásio de Aplicação. Nesse momento, incorpora o Departamento de Biblioteconomia e Documentação – BDC, atual Departamento de Ciência da Informação - CIN e o Curso de Biblioteconomia - BBD.

HISTÓRICO DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO NA UFSC

1973 – início do Curso de Biblioteconomia, criado em 10/10/1973. Seu primeiro nome foi Curso de Biblioteconomia e Documentação – BBD (que permaneceu de 1973-1978) e sua primeira vinculação foi com o Centro de Comunicação e Expressão, unidade derivada da FAFI.

1976 – foi criado o Departamento de Biblioteconomia e Documentação, sendo a primeira chefe designada pela Portaria n. 421/GR/76. Na oportunidade, o o Departamento foi vinculado ao Centro Sócio-Econômico

Desde 1978, o Curso de Biblioteconomia e Documentação teve seu nome modificado para Curso de Biblioteconomia, mantendo sua sigla BBD. A mudança de sua denominação deveu-se à criação do Departamento de Biblioteconomia e Documentação – BDC, para reunir os professores que atendiam a maior carga horária do Curso.

Em maio de 1979 o Departamento de Biblioteconomia e Documentação e o Curso de Biblioteconomia foram vinculados ao Centro de Ciências da Educação, quando da reformulação deste, retornando a uma Unidade derivada na FAFI. Pode-se dizer que a Biblioteconomia retornou às suas origens.

1996 – criada no CED a revista Encontros Bibli – revista eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação – classificada como QUALIS “A” Nacional em Ciência da Informação

1999 – foi criado o Departamento de Ciência da Informação – CIN, como sucessor do Departamento de Biblioteconomia e Documentação – BDC

2003 – foi implantado no CED o Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, funcionando por ora apenas com o Curso de Mestrado

Por que do Plebiscito?

O documento que está abaixo, que constitui recurso da Comunidade da Ciência da Informação e da Biblioteconomia do CED, é conseqüência de uma primeira decisão do Conselho da Unidade, tomada em 25/08/2005.

O arrazoado que foi apresentado em 04/04/2006, enseja essa iniciativa.




Senhores e Senhoras Membros do Conselho Departamental do Centro de Ciências da Educação

O Colegiado do Departamento de Ciência da Informação, ao examinar mais uma vez o trâmite deste processo, em que solicita a alteração do nome da Unidade, pela incorporação do termo Informação, dando-lhe o nome de Centro de Ciências da Educação e da Informação, não conformado com a deliberação tomada em 28/08/2005 por este Conselho, decidiu em reunião realizada no dia 04 de abril de 2006, vir a esta mesma instância, isto é, ao Conselho Departamental do CED, a fim de, respeitosamente, solicitar a reconsideração da decisão tomada, sobretudo por considerar que no voto da Comissão designada no âmbito do CED, em 15/07/2005, então apreciado, não restam dúvidas quanto: a) a justeza do pedido motivado pela distinção epistemológica dos campos da Educação e da Informação, enunciado pela própria Comissão em sua análise e b) ao valor do precedente ocorrido em outras unidades da Instituição, que tiveram no fundamento de seus pedidos de modificação de nome ou de desmembramento a distinção epistemológica, no caso da mudança de nome do CCH para CFH e, no caso do CCJ, também o fato deste Centro, como unidade acadêmica, arguir o desejo de dar continuidade a sua história institucional que se iniciou bem antes que a própria criação e, portanto, a história da UFSC.

De outro lado, cabe atentar que na reunião realizada em 25/08/2005, no Conselho Departamental da Unidade, ocasião em que foi tomada a decisão da qual ora pedimos reconsideração, ocorreram os fatos abaixo relatados, que mesmo não registrados na respectiva ata foram testemunhados pelos presentes e constituíram o contexto do exame e tomada de decisão sobre a matéria:

a) a apertada maioria de um voto pela não aprovação do pedido;

b) a declaração de voto da Vice-diretora do Núcleo de Desenvolvimento Infantil - NDI justificando nesta reunião seu voto a favor do pedido, argumentando pelo fortalecimento institucional do CED;

c) a declaração da Chefe do Departamento de Estudos Especializados em Educação, explicitando que nesta reunião votara contrário ao pedido por ter ocorrido equívoco em seu entendimento quanto ao encaminhamento dado pela presidência da reunião, após o encerramento da apreciação do parecer;

d) a retirada temporária do recinto, ausentando-se desta reunião, para não exercer o direito de voto, do Diretor do Colégio de Aplicação, sob o argumento de que pelo fato do objeto do processo não ter sido discutido no âmbito daquela subunidade estaria impossibilitado de votar.

Em face desses fatos e razões reiteramos, mais uma vez, nosso pedido a este Conselho Departamental do CED, de que haja a reconsideração da decisão tomada em 25/08/2005, especialmente levando em conta também os termos que constroem o penúltimo parágrafo do parecer emitido pela Comissão criada pela Portaria de 15/07/2005, do seguinte teor:

“[...] mesmo reconhecendo como legítima a reivindicação de uma maior visibilidade da área de Ciência da Informação no âmbito das unidades que compõem a UFSC, para além do departamento CIN, não nos parece que a simples justaposição dos termos “educação” – “informação” possa alavancar uma desejável e necessária articulação academicamente orgânica intracentro, que no CED é muito débil atualmente. Outros caminhos poderão ser construídos”.

Nesses termos, a Comissão que, ao final, decidiu por maioria ser contrária à alteração do nome do Centro de Ciências da Educação para Centro de Ciências da Educação e da Informação se contradiz no seu voto com todo o seu arrazoado que a este precede. É também para resgatar a coerência dos discursos que se faz no CED, visando igualmente reduzir sua débil articulação academicamente orgânica intracentro, como enfatiza a Comissão, que este pedido de reconsideração da decisão tomada se faz necessário.

Florianópolis, 04 de abril de 2006

Manter a sigla CED

O primeiro compromisso que deve ser considerado nesse processo é que não está em causa a sigla: CED.
Por ser uma marca com valor histórico para a comunidade "cediana" não parece adequado jogar-se esse capital simbólico fora.
Ademais, siglas são entes afetivos que têm o poder de conquistar cada um de nós. Além disso, são marcas que nos ajudam a desobstruir os canais de comunicação.

Desse modo, manter a sigla CED é um compromisso!